domingo, 29 de março de 2009

Descentralização do e-commerce

No comércio realizado através das lojas físicas, a cada dia, percebe-se o aumento da concentração em lojas de rede e nos shoppings. No ano 2000 existiam no Brasil 280 shoppings; 2008 fechou com 377 shoppings em atividade. Em número de shoppings o crescimento foi de 34,64%. Porém, quando se olha os dados relativos a número de lojas e faturamento, os percentuais são bem mais elevados. O número de lojas cresceu 90,96% (de 34.300 para 65.500 lojas); o faturamento cresceu mais ainda: 147,51% (de 26,1 bilhões para 64,6 bilhões de reais). Para 2009 está prevista a abertura de mais 23 shoppings e outros 19 em 2010.

Na contramão desta tendência de concentração, dados divulgados pela e-bit, indicam uma descentralização no e-commerce no que diz respeito ao número de pedidos feitos nas lojas virtuais. Na comparação entre os últimos trimestres de 2007 e 2008 existe queda no número de pedidos para as 50 maiores lojas de e-commerce, sendo a maior queda na principal, a B2W (que reúne o Submarino, a Americanas, a Shoptime e a Blockbuster). A variação chegou a -11,80%.

Portanto, isso prova que a web possibilita que pequenas lojas também podem ter resultados positivos no e-commerce, pequenos e médios varejistas obtiveram crescimento no número de pedidos, com a variação chegando a +6,0%. O quadro abaixo, copiado da B2B Magazine, resume os importantes números.

Um comentário:

Maria Carolin disse...

Jaime!acabo de entrar no seu blog e já estou gostando bastante.E isso não se dá só pelo fato do tema de alto interesse pessoal/profissinal, mas pelo pouco que vi pela abordagem.
Mesmo se você não tivesse falado, arriscaria imaginar mesmo que você seria um livreiro ´surgido´das humanidades. parabéns pelo site!um abraço, maria carolina-cultura/sp.